Rádio Pioneira: Como guardar sua informação médica

Nessa sexta-feira, vamos conversar na Rádio Pioneira 560Hz sobre que tipo de informação médica deve ser guardada para que, em caso de uma eventualidade, esses dados possam ser facilmente encontrados. 

Que informações preciso em uma consulta médica?

Muitas vezes quando um paciente vem ao médico sem trazer consigo a informação que poderá ajudar o profissional a fazer um diagnóstico mais rápido e preciso. Os seguintes dados são indispensáveis para que a consulta seja bem suscedida:

  1. Exames anteriores - mantenha todos os seus exames passados em uma pasta organizados por data. Saber o resultado de exames anteriores ajuda o médico a saber que alterações são novas e quais já persistem há um tempo. 
  2. Lista de medicamentos usados - todo médico, independente da especialidade, precisa saber que medicamentos o seu paciente está utilizando. Isso por vários motivos, mas talvez o mais importante é que certas classes de remédio, quando tomadas juntas, podem causar severas reações. Saiba todos os remédios que você utiliza, o médico quem receitou-os e as dosagens corretas. Para facilitar a organização desses dados, disponibiliza-mos no site http://www.josegomesdeoliveira.com um arquivo em pdf com todas esses quesitos. É só imprimir e preencher. Faça isso com lápis, assim toda vez que houver uma mudança, poderá mudá-lo novamente. 
  3. Informações sobre o quadro atual - o médico irá perguntar quando começou a sentir-se mal. Também perguntará que sintoma sentiu primeiro. Se você teve febre, não esqueça de medí-la com um termômetro (eles estão cada vez mais baratos e são indispensáveis). Se tomou algum remédio antes de ir ao médico, anote a hora e a dose. Quanto mais informação você conseguir passar para o médico, mais facilmente ele conseguirá entender o problema. 
  4. Lista de doenças e cirurgias passadas - dependendo do seu estado, é muito importante para o médico saber que tipo de internações você já teve no passado. Não deixe de fazer uma lista de todas as suas internações passadas e cirurgias com as datas realizadas. 
  5. Lista de doenças familiares - o seu médico também poderá perguntá-lo sobre que doenças são prevalentes na família. Doenças que devem ser passadas para o médico são: pressão alta, diabetes, depressão, doenças do coração, doença de Alzheimer, doença de Parkinson, cânceres (inclusive a idade que seu parente tinha quando foi diagnosticado) e doenças do sangue como hemofilia.

Que informações preciso além das já mencionadas?

Além das informações acima, outros dados devem sempre estar a sua mão em caso de necessidade.

  1. Tipo sanguíneo - o seu tipo de sangue é essencial em caso de acidentes porque dinamiza o pedido de bolsas de sangue para repor sangue perdido. Carregue consigo sempre um exame que mostre seu tipo de sangue. Nunca fez exame pra saber? Há um jeito muito prático de descobrir que também ajuda o próximo: doe sangue. O Banco de Sangue de Tangará na Avenida Tancredo Neves está sempre necessitando de doadores. Além de descobrir o seu tipo, você também salva vidas!
  2. Data da última vacina anti-tetânica - essa vacina nos protege contra o tétano, que é uma infecção que pode ocorrer quando há contato de um ferimento profundo com o chão ou algum objeto. Sabendo a data da sua última vacina pode evitar uma picada extra na sua visita ao pronto-socorro.
  3. Carteira de vacinação - um relatório completo de vacinações é importante principalmente crianças, idosos e pessoas com doenças crônicas que necessitam de vacinações extras.
  4. Carteira de vacinação do seu bicho de estimação - se você tem um cãozinho em casa, por mais manso que seja, deverá ter sempre em mãos sua carteira de vacinação em dia com a doses da vacina contra a raiva. Caso o animal morda alguém, você pode se assegurar de que a pessoa está sem perigo de contrair a raiva. 
  5. Especial para diabéticos - se você faz uso de insulina, deve manter um diário de sua glicemia capilar nos intervalos recomendados pelo seu médico.
  6. Especial para asmáticos - asmáticos devem sempre saber a data da última crise e que remédios foram aplicados. Sabendo essa data e a frequência que estão ocorrendo suas crises o médico pode diminuir ou aumentar a dose dos seus medicamentos de rotina. 
  7. Especial para idosos que são cuidados por familiares - muitas vezes, idosos que precisam de cuidados têm mais de um cuidador. É essencial nesses casos que todas as informações médicas estejam sempre junto com o idoso em uma pasta de cor viva para que todos possam facilmente reconhecer.

É claro que existem inúmeras condições médicas que necessitam do armazenamento de outros dados. Aqui, demos uma idéia do tipo de informação que é essencial para um bom acompanhamento médico. Essas informações devem estar guardadas de forma organizada por data em uma pasta de cor viva com o nome da pessoa em letras grandes e claras na frente! Se você tem vários filhos, utilize uma cor para cada filho para que não confunda as pastas. 

Restou alguma dúvida? Você tem alguma condição especial e quer saber que informações são importantes de guardar? Deixe um comentário abaixo! E não se esqueça de imprimir a lista de medicamentos disponível gratuitamente e preencher com todos os seus remédios. 

Source: http://www.josegomesdeoliveira.com